Pular para o conteúdo principal
InicioBlogPara empresas

O que é cultura de dados? Um guia abrangente para ser uma organização mais orientada por dados

Descubra nossas principais dicas para criar uma cultura de dados em sua organização e obter a adesão de todos. 
abr. de 2024  · 17 min leer

Os dados são uma commodity no mundo moderno. As empresas estão tentando coletar grandes quantidades de informações, enquanto as pessoas buscam melhorar sua alfabetização em dados. Dessa forma, o termo "cultura de dados" está se tornando cada vez mais relevante. Mas o que é cultura de dados? Como as organizações e os indivíduos podem trabalhar para criar uma cultura orientada por dados?

Este artigo tem como objetivo fornecer uma compreensão abrangente da cultura de dados, sua importância, seus benefícios e as oportunidades e os desafios envolvidos no estabelecimento de uma cultura de dados. Seja você um líder empresarial que deseja promover uma cultura de dados em sua organização ou um iniciante no campo da ciência de dados, este artigo tem como objetivo equipá-lo com o conhecimento fundamental da cultura de dados.

O que é cultura de dados?

Antes de nos aprofundarmos nas complexidades da cultura de dados, vamos primeiro estabelecer um entendimento claro do que ela significa no contexto de um ambiente de negócios.

Definição da cultura de dados

A cultura de dados refere-se a um ambiente organizacional em que os dados não são apenas valorizados, mas também são prontamente acessíveis e usados de forma consistente para orientar os processos de tomada de decisão. É uma cultura em que a alfabetização em dados é generalizada, e os insights orientados por dados são a norma e não a exceção.

Trata-se de um conceito que engloba comportamentos, atitudes e práticas, promovendo um ambiente em que os dados estão prontamente disponíveis, são confiáveis e usados de forma consistente para orientar as ações.

Em uma cultura de dados, os dados não ficam confinados a um departamento específico ou a um grupo de cientistas de dados; em vez disso, eles permeiam toda a organização, influenciando a forma como as decisões são tomadas em todos os níveis.

Essa cultura de dados pode se manifestar de várias maneiras.

Por exemplo, uma equipe de marketing pode contar com dados de interações com clientes para adaptar suas campanhas, enquanto o departamento de RH pode usar dados para analisar o desempenho dos funcionários e a satisfação no trabalho. Essas abordagens orientadas por dados não são incidentes isolados, mas fazem parte do modus operandi da organização.

Os pilares da cultura de dados

É importante entender que uma cultura orientada por dados não é construída da noite para o dia ou por meio de uma iniciativa única. Em vez disso, é um processo gradual que envolve o cultivo de determinados elementos-chave ou "pilares" dentro da organização.

Esses pilares servem como base sobre a qual se constrói uma cultura de dados sólida. Eles estão inter-relacionados e se reforçam mutuamente, cada um contribuindo para a criação de um ambiente em que os dados não são apenas valorizados, mas são parte integrante do funcionamento da organização.

Vamos explorar esses pilares em mais detalhes.

Alfabetização em dados

Isso se refere à capacidade de ler, entender, criar e comunicar dados. Em uma cultura de dados, a alfabetização em dados não se limita aos profissionais de dados; todos na organização têm algum entendimento dos dados e se sentem à vontade para usá-los para informar seu trabalho. Exploramos o estado da alfabetização de dados em nosso relatório abrangente.

Tomada de decisão orientada por dados

Essa é a prática de basear decisões e estratégias na análise de dados, em vez de apenas na intuição ou na observação. Em uma cultura de dados, a tomada de decisões orientada por dados é a norma, com os dados servindo como base para a estratégia e o planejamento. Um ótimo exemplo desse pilar em ação é o da Allianz, que, por meio de seu programa de aprimoramento de dados, conseguiu medir uma média de 1,9 hora de tempo economizado por semana para cada funcionário aprimorado.

Democratização de dados

Para que uma cultura de dados prospere, os dados devem estar acessíveis a todas as partes relevantes da organização. Isso significa que os dados são compartilhados livremente, com as devidas proteções de privacidade e segurança, e que os funcionários de todos os níveis são incentivados a usar os dados em suas funções.

A democratização dos dados envolve a eliminação das barreiras que impedem as pessoas de acessar, analisar e utilizar os dados de forma eficaz. É um conceito que visa capacitar as pessoas a tomar decisões informadas e agir com base em insights de dados.

Confiança nos dados

Esse pilar envolve a confiança na qualidade e na integridade dos dados. Em uma cultura de dados, há sistemas e processos implementados para garantir que os dados sejam precisos, confiáveis e atualizados, promovendo a confiança entre aqueles que os utilizam. Saiba mais sobre como criar confiança nos dados com nosso episódio do Podcast DataFramed.

Compromisso da liderança

Uma cultura de dados sólida requer líderes que defendam o uso de dados e deem um bom exemplo para suas equipes. Eles promovem a alfabetização em dados, incentivam a tomada de decisões orientada por dados e garantem que os dados sejam acessíveis e confiáveis.

Esses pilares trabalham juntos para criar um ambiente em que os dados sejam valorizados e usados de forma eficaz para impulsionar o sucesso organizacional.

Por que uma cultura orientada por dados é importante?

Entender o conceito de cultura de dados é apenas o primeiro passo. A verdadeira questão é: por que as empresas devem investir tempo e recursos no cultivo de uma cultura de dados?

A importância de uma cultura de dados robusta nas empresas atuais não pode ser exagerada.

Como as organizações dependem cada vez mais dos dados para inovar, melhorar as experiências dos clientes e obter uma vantagem competitiva, a promoção de uma cultura de dados tornou-se um imperativo estratégico.

Uma cultura de dados sólida pode capacitar as empresas a tomar decisões mais informadas, impulsionar a eficiência operacional e, por fim, melhorar o desempenho dos negócios.

Vamos nos aprofundar na importância da cultura de dados e em como ela pode ser um divisor de águas para as empresas.

Habilidades de dados importantes

Dados do Relatório sobre o estado da alfabetização de dados 2023

A função da cultura de dados no sucesso dos negócios

No mundo atual, orientado por dados, cultivar uma sólida cultura de dados não é mais um luxo, mas uma necessidade para as empresas que almejam o sucesso e o crescimento. Quase três quartos dos entrevistados do The State of Literacy Report 2023 concordaram ou concordaram totalmente que aqueles com habilidades de alfabetização em dados superaram aqueles com habilidades inadequadas em dados.

Ter uma cultura de dados robusta apoia os objetivos de negócios de várias maneiras.

Em primeiro lugar, ele permite uma tomada de decisão mais informada. Com uma cultura de dados em vigor, as decisões em todos os níveis da organização são baseadas em insights orientados por dados, em vez de intuição ou suposições. Isso leva a estratégias mais eficazes e a melhores resultados.

Em segundo lugar, uma cultura de dados promove a inovação. Ao incentivar o uso de dados, as empresas podem identificar tendências, identificar oportunidades e inovar com mais eficiência. Isso pode levar ao desenvolvimento de novos produtos, serviços ou processos que proporcionam à empresa uma vantagem competitiva.

Por exemplo, a Netflix, uma empresa conhecida por sua forte cultura de dados, usa dados para tomar decisões sobre quais programas produzir e como personalizar as recomendações para seus usuários. Essa abordagem orientada por dados tem sido um fator fundamental para o sucesso da Netflix no mercado altamente competitivo de streaming.

Também estamos vendo essa necessidade de dados refletida nos mercados globais. Por exemplo, a previsão é de que o mercado global de Big Data cresça para 103 bilhões de dólares americanos até 2027, mais do que o dobro do tamanho de mercado esperado em 2018. Organizações de todos os portes estão investindo na coleta e no processamento de dados, e aquelas que não estão aprimorando suas habilidades em toda a empresa correm o risco de ficar para trás.

A cultura de dados não é apenas uma opção, ela é essencial.

Sudaman Thoppan MohanchandralalFounder of NautilusPrinciple, and Former Chief Data Officer at Allianz Benelux

O impacto da cultura de dados no envolvimento dos funcionários e na tomada de decisões

Uma cultura de dados sólida não beneficia apenas a organização como um todo; ela também tem um impacto significativo sobre cada funcionário. Quando os dados estão prontamente disponíveis e seu uso é incentivado, os funcionários são capacitados a tomar decisões mais informadas e eficazes. Isso pode levar a uma maior satisfação no trabalho e a níveis mais altos de engajamento.

Além disso, uma cultura de dados promove a transparência. Quando os dados são compartilhados abertamente, os funcionários têm uma melhor compreensão das metas da organização e de seu papel para alcançá-las. Isso pode promover um senso de propriedade e comprometimento, aumentando ainda mais o engajamento.

Além disso, uma cultura de dados pode ajudar a eliminar os silos dentro de uma organização. Quando os dados são compartilhados livremente, a colaboração é incentivada, levando a equipes mais coesas e a um melhor desempenho geral.

Por fim, como vimos no relatório State of Data Literacy, os empregadores estão dispostos a pagar um preço mais alto por pessoas com habilidades em alfabetização de dados. Cerca de 65% dos líderes afirmaram que estariam dispostos a pagar um salário mais alto a um candidato com boas habilidades de alfabetização de dados do que a um candidato sem essas habilidades, sendo que 77% dos que disseram sim afirmaram que pagariam pelo menos 10% a 15% a mais.

Uma cultura de dados sólida é uma ferramenta poderosa para impulsionar o sucesso dos negócios, promover a inovação e aumentar o envolvimento dos funcionários. Ao tornar os dados uma parte central da cultura organizacional, as empresas podem liberar todo o potencial de seus dados e preparar o caminho para o sucesso sustentável.

Todos devem se tornar alfabetizados em dados. Todos devem ensinar as crianças a se familiarizarem com os dados e a fazerem perguntas importantes sobre os dados e o mundo ao seu redor.

Anjali SamaniDirector of Data Science & Decision Intelligence at Salesforce

Como promover uma cultura de dados que se manterá

Criar uma cultura de dados é uma jornada que exige planejamento estratégico, comprometimento e esforço contínuo. Não se trata de implementar um conjunto de ferramentas ou tecnologias, mas de mudar a mentalidade e o comportamento. Veja como você pode cultivar uma cultura de dados em sua organização:

Etapas para cultivar uma cultura de dados

1. Comece com o compromisso da liderança

Uma cultura orientada por dados geralmente precisa começar de cima para baixo. Obter a adesão da liderança é o primeiro passo para garantir que as práticas recomendadas permeiem toda a organização.

Os diretores de informações estão preocupados com o acesso aos dados para o restante da organização, os diretores de marketing estão empenhados em acelerar os insights sobre os clientes para uma melhor tomada de decisões e os diretores técnicos gostariam que as equipes de produtos e engenharia usassem os dados ao tomar decisões sobre os produtos.

No entanto, geralmente é o diretor de dados que é o melhor líder para promover a agenda de alfabetização de dados. É aqui que você deve iniciar o processo de expansão de uma cultura baseada em insights de dados.

Já estamos vendo essa tendência surgir. Como sugere um estudo, somente nos últimos dez anos, o número de diretores de dados nas organizações aumentou sete vezes, passando de 12% em 2012 para 82,6% em 2023.

Essa propriedade é essencial para promover uma cultura orientada por dados. Como destaca Cindi Howson, diretora de estratégia de dados da ThoughtSpot,

O ideal é que o diretor de dados seja o responsável pela agenda de alfabetização de dados, mas isso também depende muito da posição do CDO na organização mais ampla. O diretor de aprendizado ou de pessoas também é essencial, pois ajuda a avaliar o conjunto de habilidades atuais da organização e pode contextualizar a alfabetização de dados dentro da conversa geral sobre o futuro do trabalho.

Cindi HowsonChief Data Strategy Officer at ThoughtSpot

2. Identificar os desafios atuais

Em muitas organizações, a busca por uma alfabetização de dados abrangente em toda a diretoria geralmente encontra desafios. Conforme descrito em nosso relatório sobre alfabetização em dados, alguns dos principais problemas são falta de orçamento, recursos de treinamento inadequados, falta de apoio executivo, falta de propriedade do programa de treinamento e resistência dos funcionários.

Ao compreender os desafios enfrentados por sua organização, você pode começar a enfrentá-los de frente e a trabalhar para criar uma força de trabalho com conhecimento de dados. Temos um artigo separado sobre asuperação de desafios na capacitação de dados, que explora a questão em mais detalhes.

3. Promover a alfabetização em dados

Investir em treinamento e desenvolvimento para aprimorar a alfabetização de dados em toda a organização. Isso inclui a compreensão dos dados, a interpretação de análises estatísticas e a tomada de decisões baseadas em dados.

Começar com pouco é geralmente um bom plano. Ao lançar um programa piloto de aprendizado direcionado a uma pequena fração de sua organização, você pode iterar e melhorar à medida que se expande.

Por exemplo, um de nossos clientes do DataCamp for Business, a Allianz, começou com 100 pessoas usando os cursos e recursos do DataCamp para aprimorar suas habilidades em determinadas áreas. Os aprendizados desse aprimoramento em pequena escala foram usados para aprimorar as habilidades de mais de 6.000 pessoas em dados.

4. Garantir a acessibilidade dos dados

Torne os dados facilmente acessíveis a todos os funcionários e, ao mesmo tempo, garanta que as medidas adequadas de governança e segurança de dados estejam em vigor. Isso pode envolver a implementação de ferramentas de análise de autoatendimento que permitam aos funcionários acessar e analisar os dados de forma independente.

Para incentivar todos a adotarem uma mentalidade orientada por dados, é fundamental definir metas para aqueles que estão aprimorando suas habilidades. A definição de resultados transformacionais vinculados a objetivos comerciais pode ajudar nesse sentido. Um exemplo dessa meta poderia ser "reduzir os tíquetes enviados à equipe de dados, permitindo que os analistas da cadeia de suprimentos façam análises simples com painéis do Tableau ou do Power BI".

Essas metas são mensuráveis e podem ajudar equipes ou áreas específicas da organização a trabalhar para atingir seus objetivos, aumentando a adesão de todos os envolvidos.

De acordo com Vijay Yadav, Diretor de Ciências Quantitativas e Chefe de Ciência de Dados do Centro de Ciências Matemáticas da Merck, estratégias de dados bem-sucedidas significam priorizar iniciativas de transformação de cultura e habilidades. Vijay explica:

A cultura e as habilidades de dados são uma parte importante de uma estratégia de dados bem-sucedida. Em última análise, o que os líderes precisam entender é se todos na empresa veem os dados como um ativo e, em caso afirmativo, como eles os veem. Por exemplo, alguém que trabalhou no chão de fábrica durante toda a vida pode não saber como os dados podem agregar valor para ele. Portanto, acho que o programa de capacitação e alfabetização em dados é definitivamente algo que você deve fazer desde o início como parte de sua estratégia de dados, para poder agregar valor no futuro.

Vijay YadavDirector of Quantitative Sciences & Head of Data Science at the Center for Mathematical Sciences at Merck

5. Incentivar a tomada de decisões com base em dados

Promover um ambiente em que as decisões sejam tomadas com base em dados, não em intuição. Isso deve ser incentivado em todos os níveis da organização, desde as decisões estratégicas tomadas pela equipe de liderança até as decisões operacionais tomadas pelos funcionários da linha de frente.

A criação de uma cultura orientada por dados inclui a redução do medo associado ao trabalho com matemática e números. Os líderes de dados devem amenizar o medo dos dados comunicando-se em um nível com o qual seu público se sinta confortável.

Definir expectativas claras também pode ajudar a tornar os dados humanos. Definir como as diferentes equipes e departamentos podem se beneficiar da alfabetização em dados e estabelecer marcos claros sobre como eles podem alcançar esse objetivo desempenha um papel fundamental para obter a adesão de toda a organização.

6. Criar personas de dados

O aprimoramento de dados não é uma abordagem única para todos. Na realidade, as habilidades em dados dependem muito das necessidades do indivíduo e da relação que ele terá com os dados em seu trabalho diário.

Assim, uma parte crucial da criação de uma cultura de dados é identificar as personas de dados em toda a organização. Ter esses arquétipos pode ajudá-lo a entender as diferentes necessidades quando se trata de compreender e trabalhar com dados.

No relatório completo State of Data Literacy 2023, você pode encontrar nossa estrutura de competência de dados, que pode ajudá-lo a entender todo o espectro de habilidades de dados que podem existir em sua organização. Você também financiará uma estrutura editável que pode ser adaptada à sua organização.

Uma estrutura de competência de dados do Relatório sobre o estado da alfabetização de dados 2023

Estrutura de competência de dados

7. Comemore o sucesso

Reconhecer e recompensar o uso de dados na tomada de decisões. Isso pode ser feito por meio de programas de reconhecimento formal ou pela comemoração de histórias de sucesso em reuniões e comunicações da empresa.

Superar os desafios de estabelecer uma cultura de dados

Embora os benefícios de uma cultura de dados sejam claros, estabelecê-la pode trazer seu próprio conjunto de desafios. Aqui estão alguns obstáculos comuns e estratégias para superá-los.

Resistência à mudança

Como qualquer mudança cultural, a mudança para uma cultura de dados pode enfrentar resistência. Supere isso comunicando os benefícios de uma cultura de dados, oferecendo treinamento e envolvendo os funcionários no processo de mudança. Abordamos como aumentar o envolvimento do aluno com mais detalhes em um artigo separado, que discute como superar a resistência cultural e dos funcionários.

O artigo aborda várias estratégias que você pode implementar, incluindo a promoção regular do programa, comunicações internas, depoimentos de alunos, um programa de aluno do mês e sessões de almoço e aprendizado. Também é importante abordar as concepções errôneas comuns sobre dados, como o medo da obsolescência e da automação do trabalho.

Problemas de qualidade de dados

A baixa qualidade dos dados pode minar significativamente a confiança nos dados e dificultar o estabelecimento de uma cultura de dados. Dados imprecisos, inconsistentes ou desatualizados podem levar a decisões equivocadas e oportunidades perdidas.

Portanto, é fundamental implementar práticas robustas de governança de dados para garantir que os dados sejam precisos, consistentes e confiáveis.

Esse processo envolve a definição de métodos para limpeza, validação e padronização de dados. Também devem ser realizadas auditorias regulares para identificar e corrigir quaisquer problemas de qualidade de dados. Ao garantir a alta qualidade dos dados, você pode criar confiança nos dados e estabelecer uma base sólida para uma cultura de dados.

Confira nossa útil folha de dicas sobre as dimensões da qualidade dos dados, que pode ajudá-lo a garantir que seus dados sejam adequados à finalidade.

Falta de conhecimento sobre dados

Nem todo mundo se sente confortável com os dados. Muitos funcionários podem não ter as habilidades necessárias para interpretar os dados corretamente, causando confusão ou interpretações errôneas. Por isso, é fundamental investir em treinamento e suporte para aprimorar a alfabetização em dados em toda a organização.

Os programas de treinamento devem ser projetados para atender a diferentes níveis de habilidades, desde o conhecimento básico dos dados para iniciantes até a análise avançada para usuários mais experientes.

Workshops regulares, webinars e sessões práticas também podem ser organizados para ajudar os funcionários a se sentirem mais confortáveis com o uso de dados. Ao aprimorar a alfabetização em dados, você pode capacitar seus funcionários a tomar decisões melhores e orientadas por dados.

Preocupações com a privacidade dos dados

Equilibrar a acessibilidade dos dados com a privacidade e a segurança pode ser um desafio significativo. Na era das rigorosas normas de proteção de dados, garantir a privacidade e a segurança dos dados é fundamental.

Portanto, ao tornar os dados acessíveis, é fundamental ter medidas sólidas de governança e segurança de dados em vigor.

Esse processo inclui a configuração de controles de acesso, a criptografia de dados confidenciais e o monitoramento regular do uso de dados para detectar quaisquer anomalias. Também é importante comunicar essas medidas claramente aos funcionários para dissipar quaisquer preocupações que eles possam ter com relação à privacidade dos dados. Ao fazer isso, você pode promover uma cultura de dados em que os dados não sejam apenas acessíveis, mas também seguros e confiáveis.

Nosso curso de Introdução à Privacidade de Dados se concentra em fornecer uma base sólida de princípios de privacidade e relacioná-los com outros conceitos essenciais no cenário de dados interconectados.

Lembre-se de que a promoção de uma cultura de dados é uma jornada, não um destino. Isso exige esforço e comprometimento contínuos, mas os benefícios que pode trazer para sua organização fazem com que o investimento valha a pena.

Considerações finais

Na era da transformação digital, os dados surgiram como um ativo essencial para as empresas. Conforme exploramos neste artigo, cultivar uma cultura de dados - um ambiente em que os dados são valorizados, acessíveis e usados de forma consistente para impulsionar a tomada de decisões - é fundamental para aproveitar esse ativo de forma eficaz.

Definimos o que é uma cultura de dados e discutimos sua importância para impulsionar o sucesso dos negócios e o envolvimento dos funcionários. Também nos aprofundamos nos principais pilares que constituem uma cultura de dados, incluindo alfabetização em dados, tomada de decisões orientada por dados, acessibilidade de dados, confiança nos dados e comprometimento da liderança.

Além disso, fornecemos um guia passo a passo sobre como promover uma cultura de dados em sua organização, desde a garantia do compromisso da liderança até a promoção da alfabetização em dados e a garantia da acessibilidade dos dados. Também abordamos alguns dos desafios que você pode encontrar nessa jornada e oferecemos estratégias para superá-los.

Concluindo, a promoção de uma cultura de dados não é uma iniciativa única, mas uma jornada contínua que exige planejamento estratégico, compromisso e esforço. No entanto, os benefícios - tomada de decisão informada, inovação e maior envolvimento dos funcionários, para citar alguns - fazem com que esse esforço valha a pena. À medida que avançamos na era orientada por dados, as empresas que conseguirem cultivar uma cultura de dados sólida estarão mais bem equipadas para aproveitar os dados para obter sucesso sustentável.

Temas
Relacionado

blog

O que é alfabetização em dados? Um guia para líderes de dados e análise

Descubra a importância da alfabetização em dados no mundo atual, orientado por dados.
Matt Crabtree's photo

Matt Crabtree

21 min

blog

O que significa democratizar os dados? Liberando o poder das culturas de dados

Saiba mais sobre a democratização de dados, por que ela é importante e como alcançá-la. Explore como ele pode melhorar a alfabetização de dados, capacitar indivíduos e empresas e criar um impacto social positivo.
Matt Crabtree's photo

Matt Crabtree

13 min

blog

Uma introdução à ética de dados: O que é o uso ético dos dados?

Aprenda tudo o que você precisa saber sobre ética de dados, incluindo os princípios fundamentais e como eles são aplicados aos seus dados.

Christine Cepelak

15 min

blog

A importância dos dados: 5 principais motivos

Por que os dados são importantes? Saiba mais sobre a importância dos dados no mundo atual e descubra alguns cursos para ajudá-lo a aprimorar suas próprias habilidades com dados.
Kurtis Pykes 's photo

Kurtis Pykes

6 min

blog

4 etapas para criar um programa de dados bem-sucedido

O diretor de design estratégico, dados, precificação e análise da AXA XL explica como fazer seu programa de dados decolar e implementar uma cultura orientada por dados bem-sucedida.
Joyce Chiu's photo

Joyce Chiu

8 min

See MoreSee More